.

Praise me

Add to Technorati Favorites

Menina Curiosa

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

O TAO que gere Amor/Ódio

 

 

"A idéia de padrões cíclicos do movimento Tao recebe uma estrutura precisa com a introdução dos opostos polares yin e yang. Eles são os dois pólos que estabelecem os limites para os ciclos de mudança. 

O yang tendo alcançado o seu apogeu retrocede em favor do yin; o yin tendo alcançado o seu apogeu retrocede em favor do yang. Na concepção chinesa, todas as manifestações do Tao são geradas pela inter-relação dinâmica dessas duas forçaO significado original das palavras yin e yang corresponde aos lados ensobreados e ensolarados de uma montanha, significado este que nos dá uma boa idéia acerca da relatividade dos dois eventos.

 Aquilo que nos apresenta ora a escuridão, ora nos mostra a luz, é o Tao. O yang retorna ciclicamente ao seu início,o yang atinge o seu apogeu e cede lugar ao yin. "
 
Talvez isto explique o inexplicável: o que leva um ser humano que amava outro mais que a própria vida (velho cliché que todos dizemos e ouvimos...), a transformar esse sentimento numa raiva destrutiva?
 
Tu, que tanto declamavas um Amor eterno.
Tu, que me embaraçavas em público com as tuas demonstrações ...
Tu, que sempre aparecias com as minhas flores...
 

Retrocedeste. Deste lugar ao teu lado negro.
Porquê?
Quando a vida parecia contínua de sentimentos.

 

E agora?
Agora o teu Amor-Yin retornou ao seu início, atingindo essa Raiva-Yang  o apogeu...
 
Raiva que mostras bem alto.
Ódio até...
Nas atitudes, nas ameaças, no que tiraste de casa sem meu conhecimento nem consentimento, documentos que me escondes e de que necessito para avançar com a vida...

Odium enim etiam timor spirat. [Tertuliano, Apologeticus 27]. O medo também inspira ódio.

Pois...
Tens medo que me liberte de vez?
Tens medo que siga o meu caminho?
Que me encontre e que encontre quem me complete como tu não conseguiste?

  

 
Já saíste há tempos da minha vida. 
Desastrosamente e dinamitando todas as pontes atrás de ti.
 

Imagem da Internet

 
Porque insistes em manter-te nela?
 
Liberta-me.
Eu não te quero mais.
Jamais.
 
Sabes, é que eu não te odeio.
Já nada sinto.
Sómente pena de ti, da tua figura patética pretendendo ser o que não és...Das mentiras que sempre te ouvi, da falsa simpatia com os de fora, do teu ar de superioridade bem-falante...quando há tanta coisa que ignoras...
Como desprezavas os humildes...e como precisavas deles!
És um ser humano patético, sabes?
 

Imagem da Internet

 
Tenho pena.
Pena de ti.
De como vais cair no vazio das pontes que tu próprio destruíste.
Nem reparaste que fechaste a porta ao círculo humano em teu redor.
A mim, à família e amigos que estiveram sempre contigo.
 
Pobre pavão solitário que ninguém leva a sério, eu não te odeio: tenho pena de ti.
 
E isto não é Yin nem Yang, não se transforma em nada !
 
 
 

 


 


música: Phantom of the Opera- Sarah Brightman and Steve Harley

publicado por A Velha Menina às 06:58

link do post | comentar | favorito
|

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________

whoamI

posts recentes

Guernica em 3D

O Efeito-Madrasta parte I...

Aquarela do Brasil

Dá-me o telemóvel já - po...

O Efeito-Madrasta parteII...

Alunos, Professores e pos...

Reis Magos

Meravigliosa creatura

Mozart em tentativas...

Mistérios da gestão dos h...

Saltos Altos

Sonho

Ainda as cheias

E porque hoje é sexta-fei...

O efeito-madrasta parteII

O efeito-madrasta parte I

Ópera Das Märchen de Emma...

A carga da ASAE

A lei do tabaco

Afinal havia outra

Eu nunca tive um Reveillo...

...

Troca de personalidade...

Presente de Natal

Coração partido mata

Em defesa da Língua Portu...

Morra o acordo, morra. Pi...

Quem não gosta de ópera?

Depoimento de Rita Lee

Alea jacta est

Mulheres retratadas em gr...

A prepotência dos médicos...

Desculpem, mas eu gosto d...

Por terras de Sua Magesta...

O TAO que gere Amor/Ódio

O todo e as partes

Mas se a vida continua...

A vingança da papelada

A terrível palavra "JÁ"

Sogra

O dia do teu divórcio

A vogal i quer ir embora

Como aprender a escrever ...

Aprender Geografia

Os Portugueses e Portugal

Os Portugueses e a Cultur...

Ecologia, Produtos Natura...

Insónia

A evolução da sociedade

Se encontrar uma ilha, pa...

arquivos

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


participar

participe neste blog

favorito

Eu nunca tive um Reveillo...

... minha homenagem, prof...

Obrigado...

E quando acaba a relação?

Mulher Fantástica

Amor, ou Nem por Isso?

Promessas, relíquia, vaid...

Porque não acredito em ps...

medo da solidão

Via Sacra da Hipocrisia

pesquisar

 

Contador on-line

online

Contador Numérico

clasificados
clasificados

It's a small world after all

   

subscrever feeds