.

Praise me

Add to Technorati Favorites

Menina Curiosa

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________
Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007

The three rings of wedding

Wedding has three rings:

 

                           

      The engagement ring

 

 

     The wedding ring

 

 And the suffering

  

 

The suffering

Passada a lua-de-mel e iniciada a vida a dois...o mundo acabou.

O queridinho começa por desdenhar que a "fofa" tenha idéias próprias, inteligência, seja capaz de trabalhar sem a sua orientação.

A ainda incrédula esposa minimiza o desdém do parceiro, e tenta esquecer a noite passada e as primeiras manifestações de  incompetência sexual do marido.

E começa o inferno.

Ele quer controlar tudo: com quem está ao telefone, o que transporta na mala de mão, como arrumar as compras de supermercado, não quer que ela tenha conta bancária individual, etc. etc.

Em público, todo ele é de uma ternura comovente para a sua esposa.

Mas o processo está iniciado: ele é um agressor que se vai revelar cada vez mais, numa espiral de raiva, violência e objectos partidos.

A destruição da personalidade da mulher é feita com recurso a insultos, desprezo, humilhação e qualquer forma que dê ao agressor o sentimento de poder.

O pior agressor é "a jóia de marido". Encantador e charmoso na sociedade, em casa é um verdadeiro tirano, que para além de rebaixar continuamente a mulher, pode chegar à violência física ou sexual.

As mulheres que caiem nesta armadilha dificilmente encontram apoio ou até credibilidade. "Ele parece incapaz de magoar seja quem for, deve ser ela que está a inventar."

Este tipo de agressor tem a vítima controlada, pois está consciente da sua imagem exterior. As cenas de violência ocorrem entre portas, sem testemunhas.

Normalmente este tipo de homens tem problemas graves de auto-afirmação, de estabilidade no emprego e, na maioria dos casos, sexuais. Não sendo capazes de cumprir normalmente na parte sexual, têm de arranjar uma desculpa para a sua incapacidade. Como prezam muito a sua imagem social, evitam procurar ajuda médica.

É dos mais perigosos tipos de agressor, pois a sua frustração não tem limites.

 

É muito difícil para a mulher libertar-se deste ciclo.

A seguir à incredulidade na primeira agressão, vem a vergonha.

As agredida sente-se culpada de não ter um casamento perfeito e estável. De uma forma geral sofre a violência doméstica em silêncio e  minimiza o sofrimento que o companheiro lhe impõe.

Apesar de ser maltratada física e verbalmente, depois de cenas de grande violência, ainda se mostra dócil e carinhosa para com o marido.
Alimenta a secreta esperança de que ele mude de atitude, e o homem dominador sabe disso. Ele alterna cenas de grande violência com pedidos de desculpas, presentes e flores.

Conheci uma grávida que, após ter sido agredida pelo companheiro no dia do seu aniversário, quando ele voltou de semblante triste, ainda o abraçou e acendeu as velas do bolo!

 

 

E este é o terceiro anel do casamento!

 

         

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Violência doméstica é a violência, explícita ou velada, praticada dentro de casa, usualmente entre parentes.

Pode ser dividida em violência física — quando envolve agressão directa, contra pessoas queridas do agredido ou destruição de objectos e pertences do mesmo; violência psicológica — quando envolve agressão verbal, ameaças, gestos e posturas agressivas; e violência sócio-económica, quando envolve o controle da vida social da vítima ou de seus recursos económicos.

 

 


In the mood:
música: Carmina Burana - Carl Orff

publicado por A Velha Menina às 00:43

link do post | comentar | favorito
|

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________

whoamI

posts recentes

Guernica em 3D

O Efeito-Madrasta parte I...

Aquarela do Brasil

Dá-me o telemóvel já - po...

O Efeito-Madrasta parteII...

Alunos, Professores e pos...

Reis Magos

Meravigliosa creatura

Mozart em tentativas...

Mistérios da gestão dos h...

Saltos Altos

Sonho

Ainda as cheias

E porque hoje é sexta-fei...

O efeito-madrasta parteII

O efeito-madrasta parte I

Ópera Das Märchen de Emma...

A carga da ASAE

A lei do tabaco

Afinal havia outra

Eu nunca tive um Reveillo...

...

Troca de personalidade...

Presente de Natal

Coração partido mata

Em defesa da Língua Portu...

Morra o acordo, morra. Pi...

Quem não gosta de ópera?

Depoimento de Rita Lee

Alea jacta est

Mulheres retratadas em gr...

A prepotência dos médicos...

Desculpem, mas eu gosto d...

Por terras de Sua Magesta...

O TAO que gere Amor/Ódio

O todo e as partes

Mas se a vida continua...

A vingança da papelada

A terrível palavra "JÁ"

Sogra

O dia do teu divórcio

A vogal i quer ir embora

Como aprender a escrever ...

Aprender Geografia

Os Portugueses e Portugal

Os Portugueses e a Cultur...

Ecologia, Produtos Natura...

Insónia

A evolução da sociedade

Se encontrar uma ilha, pa...

arquivos

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


participar

participe neste blog

favorito

Eu nunca tive um Reveillo...

... minha homenagem, prof...

Obrigado...

E quando acaba a relação?

Mulher Fantástica

Amor, ou Nem por Isso?

Promessas, relíquia, vaid...

Porque não acredito em ps...

medo da solidão

Via Sacra da Hipocrisia

pesquisar

 

Contador on-line

online

Contador Numérico

clasificados
clasificados

It's a small world after all

   

subscrever feeds