.

Praise me

Add to Technorati Favorites

Menina Curiosa

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________
Quarta-feira, 8 de Agosto de 2007

Legalização do casamento entre católicos

Encontrei por aí este texto que até parece da autoria do Miguel Sousa Tavares... Mas os direitos alegadamente pertencem a um senhor que se chama Allan Psicobyte (?).

Fotos tiradas da Internet.

"Sou completamente a favor da legalização do casamento entre católicos.

Parece-me uma injustiça e um erro tentar impedi-lo. O catolicismo não é uma doença. Os católicos, pese embora que muitos não gostem do que lhes parece estranho, são pessoas normais e devem ter os mesmos direitos que os demais, como se fossem, por exemplo, informáticos ou homossexuais.

Estou consciente de que muitos comportamentos e traços de carácter das pessoas católicas, como a sua atitude quase doente face ao sexo, podem parecer-nos estranhos.

Sei que inclusivamente, por vezes se poderiam esgrimir argumentos de saúde pública, como a sua perigosa e deliberada recusa do preservativo.

 

Sei também que muitos dos seus usos, como a exibição pública de imagens de torturados, podem incomodar algumas sensibilidades. 

  

 

Mas isto, além de ser mais uma imagem mediática do que uma realidade, não é razão para lhes impedir o exercício do matrimónio.

Alguns poderiam argumentar que um casamento entre católicos não é um casamento real, porque para eles é um ritual e um preceito religioso ante o seu deus, em lugar da união entre duas pessoas.

 

Também, dado que os filhos fora do matrimónio são gravemente condenados pela igreja, alguns poderiam considerar que permitir que os católicos se casem incrementará o número de matrimónios por "o que se falará" ou pela simples busca de sexo [proibido fora do matrimónio pela sua religião], incrementando assim a violência doméstica e as famílias disfuncionais.

 

Mas há-que recordar que isto não ocorre apenas nas famílias católicas e que, dado que não podemos meter-nos na cabeça dos outros, não devemos julgar as suas motivações.

 

 

 

 

 

Por outro lado, o dizer-se que tal não é casamento e que deveria ter outra designação, não é mais que um modo um tanto ruim de desviar o debate para questões semânticas que não vêm ao caso: ainda que seja entre católicos, um casamento é um casamento, uma família é uma família.

 

 

E com esta alusão à família, passo a outro tema importante face ao qual, espero, a minha opinião não surja como demasiado radical: também sou a favor da legalização da adopção de crianças por católicos. Alguns se escandalizariam ante uma afirmação deste tipo. É provável que alguém responda com exclamações do tipo "Católicas adoptando crianças? Essas crianças correm um grave risco de virem a tornar-se católicos!" Vejo esse tipo de críticas e respondo: sim, bem, é certo que os filhos de católicos têm uma bem maior probabilidade de se tornarem católicos [ao contrário do que ocorre, por exemplo, na informática ou na homossexualidade], mas já argumentei acima que os católicos são pessoas como as outras.

 

 

 

Pesem embora as opiniões de alguns e os indícios, não há provas evidentes de que os pais católicos estejam pior preparados para educar um filho, nem de que o ambiente religiosamente enviesado de um lar católico seja uma influência negativa para a criança. Para além do mais, os tribunais de adopção julgam cada caso individualmente e é precisamente sua função determinar a idoneidade dos candidatos a pais.

Definitivamente, e não obstante a opinião de alguns sectores, creio que deveria permitir-se também aos católicos tanto o matrimónio como a adopção. Exactamente como aos informáticos e aos homossexuais..."

 

 

 



 

In the mood:
música: Marcha Nupcial

publicado por A Velha Menina às 23:43

link do post | comentar | favorito
|

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________

whoamI

posts recentes

Guernica em 3D

O Efeito-Madrasta parte I...

Aquarela do Brasil

Dá-me o telemóvel já - po...

O Efeito-Madrasta parteII...

Alunos, Professores e pos...

Reis Magos

Meravigliosa creatura

Mozart em tentativas...

Mistérios da gestão dos h...

Saltos Altos

Sonho

Ainda as cheias

E porque hoje é sexta-fei...

O efeito-madrasta parteII

O efeito-madrasta parte I

Ópera Das Märchen de Emma...

A carga da ASAE

A lei do tabaco

Afinal havia outra

Eu nunca tive um Reveillo...

...

Troca de personalidade...

Presente de Natal

Coração partido mata

Em defesa da Língua Portu...

Morra o acordo, morra. Pi...

Quem não gosta de ópera?

Depoimento de Rita Lee

Alea jacta est

Mulheres retratadas em gr...

A prepotência dos médicos...

Desculpem, mas eu gosto d...

Por terras de Sua Magesta...

O TAO que gere Amor/Ódio

O todo e as partes

Mas se a vida continua...

A vingança da papelada

A terrível palavra "JÁ"

Sogra

O dia do teu divórcio

A vogal i quer ir embora

Como aprender a escrever ...

Aprender Geografia

Os Portugueses e Portugal

Os Portugueses e a Cultur...

Ecologia, Produtos Natura...

Insónia

A evolução da sociedade

Se encontrar uma ilha, pa...

arquivos

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


participar

participe neste blog

favorito

Eu nunca tive um Reveillo...

... minha homenagem, prof...

Obrigado...

E quando acaba a relação?

Mulher Fantástica

Amor, ou Nem por Isso?

Promessas, relíquia, vaid...

Porque não acredito em ps...

medo da solidão

Via Sacra da Hipocrisia

pesquisar

 

Contador on-line

online

Contador Numérico

clasificados
clasificados

It's a small world after all

   

subscrever feeds