.

Praise me

Add to Technorati Favorites

Menina Curiosa

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________
Domingo, 23 de Março de 2008

O Efeito-Madrasta parteIII

X

  • Dicionário da Língua Portuguesa: madrasta

  • Definição / Significado - s.f. A mulher com relação aos filhos do anterior matrimônio do marido. / Fig. Mãe pouco carinhosa, que maltrata os filhos. / Qualquer mulher ou qualquer coisa de que provêm dissabores em lugar de carinho: a fortuna lhe foi madrasta. / — Adj. Ingrata, avara, pouco carinhosa: a vida é às vezes madrasta.

X

Imagem da Internet

X

Pois é, meus queridos Filhos.
A vida tem voltas, curvas e lombas que nos obrigam a trajectos que não queríamos, nem tinhamos pensado seguir.

X

Mas quando ultrapassamos esses obstáculos, crescemos e enriquecemos a nossa força.

Eu sei, são líricas frases, "tretas dos cotas", emocionalmente correctas, mas é o que tenho de vos dizer.

X

Desculpem meus amores, mas não posso incentivar a vossa frustração, agora que as duras realidades vos vão estilhaçando os dias da vossa adolescência.

Eu sei que neste momento está tudo baralhado, estão perdidos, não sabem em que acreditar.

Eu sei como vos custa a perda, a enorme perda da nossa família.

X

Tantas dúvidas...Como vos compreendo...

Agora ficou claro que não têm duas casas: têm a vossa casa e a casa deles.

Ficou claro que o vosso pai vive plenamente a paternidade em segunda mão do enteado, enquanto vocês - os verdadeiros filhos - apenas têm direito a duas horas por semana.

Ficou claro que o vosso pai é pai-em-casa do filho dela, e pai ausente vosso.

X

Sim, eu sei que há um espaço para vocês dormirem em sacos-cama no chão na casa deles, ao lado do quarto com casa de banho privada do filho dela.

Mas não há a vossa casa na casa deles.

X

Imagem da Internet

X

Também sei que o vosso pai comprou para ela o que sempre nos recusou: uma casa condigna.

Para nós ele deixou a casa de "jovem casalinho", velha e apertada, toda marcadinha dos traços da vossa infância, quase sem móveis...

Foi mau, pois foi, tanto mais que antes da separação o vosso pai andou connosco a visitar casas, a dizer-nos que íamos mudar quando, afinal, ele estava já à procura de casa para ela...

Se medir a vossa decepção pela minha...

Não fiquem tristes.

Eles têm uma casa nova, bonita e com janelas cheias de sol.

Mas a nossa casinha tem a vossa infância.

A nossa casinha tem amor e momentos felizes.

X

Queridos, não tenho agora possibilidades de vos dar tudo o que merecem, tudo aquilo a que têm direito.

Tive de optar para garantir o vosso futuro e fui obrigada a dar ao vosso pai o dinheiro que serviria para mudarmos o nosso lar ...e ironicamente serviu para ele dar um lar à vossa madrasta e ao filho dela.

Mas já repararam que a nossa casinha ficou mais acolhedora?

Umas almofadas de cores vivas para compensar a falta de vida das janelas que não temos, uns cortinados de cores escandalizantes, mas, acima de tudo, o nosso riso.

X

Amores, aqui há lar.

Lembram-se?

A nossa velha mesa dos almoços de domingo, em que vocês, adolescentes-aspiradores-de-comida, se sentam sôfregos e acabam queixando-se que a Mãe faz coisas a mais?

Aquele sofá já meio estalado, mas que todos disputam?

Os vossos travesseiros de bebé, onde já nem vos cabem as vossas lindas cabecinhas, mas que todos teimam em continuar a usar?

Os odores da própria casa, que são os nossos e os das nossas vivências?

X

Meus queridos, nós temos um LAR.

Nunca se esqueçam disso.

X

X

 


 

X

 


publicado por A Velha Menina às 13:41

link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De Anónimo a 1 de Abril de 2008 às 13:06
Felizes dos filhos que a têm como mãe.
Numa situação em que a maioria das mulheres procuraria satisfazer a sede de vingança sem parar um minuto para pensar neles e nos respectivos sentimentos, aproveita, isso sim, para lhes inculcar valores e dar um exemplo de serenidade e bem estar com a vida que se lhes revelarão inestimáveis nos tempos que parecem aproximar-se.
Se, perante as inevitáveis contrariedades da vida, houvesse mais quem reagisse desta forma, seria bem menor o grau de "poluição espiritual" - e até ambiental - que grassa no mundo de hoje.
Bem-haja.


De A Velha Menina a 2 de Abril de 2008 às 21:37
Obrigada Anónimo.
Mas custa tanto! Mordo-me tantas vezes para não gritar o que realmente me vai na alma...
Mas não posso. Nunca.
Eles têm de ser filhos do amor e não fihos do divórcio.
Obrigada.
Bjs.


De Just Moments a 15 de Novembro de 2008 às 22:51
E um lar cheio de AMOR..

e isso é o importante!!felizes devem ser os teus filhos..

identifiquei-me e não pude deixar de comentar!!

comovente e bem escrito!!

beijinhos

ps..desculpa invasão!


De A Velha Menina a 20 de Novembro de 2008 às 23:21
Obrigada pela tua visita e pelo teu apoio. Podes crer que me é precioso, toda a força ajuda para manter o sorriso no dia-a-dia .

Beijinhos.


Comentar post

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________

whoamI

posts recentes

Guernica em 3D

O Efeito-Madrasta parte I...

Aquarela do Brasil

Dá-me o telemóvel já - po...

O Efeito-Madrasta parteII...

Alunos, Professores e pos...

Reis Magos

Meravigliosa creatura

Mozart em tentativas...

Mistérios da gestão dos h...

Saltos Altos

Sonho

Ainda as cheias

E porque hoje é sexta-fei...

O efeito-madrasta parteII

O efeito-madrasta parte I

Ópera Das Märchen de Emma...

A carga da ASAE

A lei do tabaco

Afinal havia outra

Eu nunca tive um Reveillo...

...

Troca de personalidade...

Presente de Natal

Coração partido mata

Em defesa da Língua Portu...

Morra o acordo, morra. Pi...

Quem não gosta de ópera?

Depoimento de Rita Lee

Alea jacta est

Mulheres retratadas em gr...

A prepotência dos médicos...

Desculpem, mas eu gosto d...

Por terras de Sua Magesta...

O TAO que gere Amor/Ódio

O todo e as partes

Mas se a vida continua...

A vingança da papelada

A terrível palavra "JÁ"

Sogra

O dia do teu divórcio

A vogal i quer ir embora

Como aprender a escrever ...

Aprender Geografia

Os Portugueses e Portugal

Os Portugueses e a Cultur...

Ecologia, Produtos Natura...

Insónia

A evolução da sociedade

Se encontrar uma ilha, pa...

arquivos

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


participar

participe neste blog

favorito

Eu nunca tive um Reveillo...

... minha homenagem, prof...

Obrigado...

E quando acaba a relação?

Mulher Fantástica

Amor, ou Nem por Isso?

Promessas, relíquia, vaid...

Porque não acredito em ps...

medo da solidão

Via Sacra da Hipocrisia

pesquisar

 

Contador on-line

online

Contador Numérico

clasificados
clasificados

It's a small world after all

   

subscrever feeds