.

Praise me

Add to Technorati Favorites

Menina Curiosa

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________
Sábado, 29 de Dezembro de 2007

Presente de Natal

Imagem da Internet

Que faz este presente na minha árvore?

Um embrulho desconhecido, sem cartão nem autocolante... Como veio isto aqui parar?

Tocaste a campainha. Pediste licença para entrar na casa que outrora também foi a tua...

Eu sabia que vinhas, mas não passei a escova no cabelo, não mudei de roupa, não aspergi perfume generosamente...

Deixei que me visses como estava: jeans, swet-shirt larga, as minhas confortáveis Birken, eu enfarinhada.

Na cozinha a tratar das filhós (sim, as filhós que tanto trabalho me davam e tu dizias gostar...para depois também dizeres que o que eu fazia não prestava...).

Não fiz sala nem cerimónias contigo.

Aceitaste um café.

Imagem da Internet

O presente era para mim...da tua parte!

Para mim?

Depois de tanta dor  causada?

Imagem da Internet

Terminaste o café e saiste cabisbaixo.

Prometeste voltar no dia de Natal...para visitar as outras pessoas...

Que fazes tu agora?

 

Porque vens abrir as feridas que ainda não sararam?

Imagem da Internet

Tu saíste cabisbaixo...e eu lembrei o que quero esquecer!

Sabes o que me custou montar a árvore? O presépio?

Os mesmos enfeites de sempre, mais chorados e vazios...

 

Sabes o que me custa todas as noites o vazio?

Como a cama me parece enorme, tão grande que me deito ao meio e rodeio-me de almofadas para encher a tua não-presença?

Sabes como detesto estar sozinha? Como tenho a sensação que "nunca mais irei...."

Sabes como me sinto humilhada pelo tempo inútil que estive contigo?

Sabes como me desprezo por te ter permitido tantos excessos, tantos abusos?

Como ainda tenho presente os teus "não vales nada", "a culpa é tua", "tens mais do que mereces", "que raio de conversa é essa"?

Como vejo que nunca me disseste "amo-te" com o coração ou o silêncio ?

Como ecoa aquele "amo-te" em tom bastante audível para os vizinhos da mesa de restaurante? Sim, porque tu nunca poupaste em show-off...

Como ainda me dói a lingerie virgem que trocavas por qualquer filme ou revista pornográfica?

Como me doiem os teus segredos, os mails para destinatárias cifradas, a tua vida cheia de passwords de acesso?

Como me dói saber que nada sei de ti?

Imagem da Internet

E atreves-te a dar-me um presente?

Imagem da Internet

Tu, que achavas sempre que eu tinha coisas demais, mesmo quando só tinha o desejo de as ter?

Tu, de quem eu tinha de esconder um par de sapatos novos que comprasse com o meu dinheiro, trazê-los na bagageira e trocá-los antes de entrar em casa, pelos velhos e cambados que já me envergonhavam, mas que tu achavas "não te chega"?

Tu, que em tantos anos, sempre me fizeste pagar os presentes que exibias na árvore à família e amigos? Eles não sabiam que tu, invariavelmente em Fevereiro me pedias o pagamento do teu cartão de crédito?

Tu, que nunca percebeste que os bons presentes o dinheiro não consegue comprar, não estão à venda, não são palpáveis?

Tu, que nunca me deste realmente um presente!

Como te atreves agora?

EU QUERO ESQUECER-TE E ESQUECER O TEMPO QUE TUDO ESQUECEU !

Imagem da Internet

 

Desculpa, mas este presente, o Pai Natal não catalogou nem desceu com ele pela chaminé !

 

 


 

 



 

In the mood:
música: Silent Night - Stevie Nicks

publicado por A Velha Menina às 04:06

link do post | comentar | favorito
|

____________________________________________________________

Eu sou a Velha Menina. O meu cabelo é uma teia de aranha com gotas de orvalho...

___________________________________________________

whoamI

posts recentes

Guernica em 3D

O Efeito-Madrasta parte I...

Aquarela do Brasil

Dá-me o telemóvel já - po...

O Efeito-Madrasta parteII...

Alunos, Professores e pos...

Reis Magos

Meravigliosa creatura

Mozart em tentativas...

Mistérios da gestão dos h...

Saltos Altos

Sonho

Ainda as cheias

E porque hoje é sexta-fei...

O efeito-madrasta parteII

O efeito-madrasta parte I

Ópera Das Märchen de Emma...

A carga da ASAE

A lei do tabaco

Afinal havia outra

Eu nunca tive um Reveillo...

...

Troca de personalidade...

Presente de Natal

Coração partido mata

Em defesa da Língua Portu...

Morra o acordo, morra. Pi...

Quem não gosta de ópera?

Depoimento de Rita Lee

Alea jacta est

Mulheres retratadas em gr...

A prepotência dos médicos...

Desculpem, mas eu gosto d...

Por terras de Sua Magesta...

O TAO que gere Amor/Ódio

O todo e as partes

Mas se a vida continua...

A vingança da papelada

A terrível palavra "JÁ"

Sogra

O dia do teu divórcio

A vogal i quer ir embora

Como aprender a escrever ...

Aprender Geografia

Os Portugueses e Portugal

Os Portugueses e a Cultur...

Ecologia, Produtos Natura...

Insónia

A evolução da sociedade

Se encontrar uma ilha, pa...

arquivos

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


participar

participe neste blog

favorito

Eu nunca tive um Reveillo...

... minha homenagem, prof...

Obrigado...

E quando acaba a relação?

Mulher Fantástica

Amor, ou Nem por Isso?

Promessas, relíquia, vaid...

Porque não acredito em ps...

medo da solidão

Via Sacra da Hipocrisia

pesquisar

 

Contador on-line

online

Contador Numérico

clasificados
clasificados

It's a small world after all

   

subscrever feeds